BannerDATAS-transitoColetivo-01

O pernambucano Coletivo Lugar Comum invade espaços públicos de grande fluxo de passageiros, com “ocupações artísticas” no Recife, João Pessoa e Maceió, para apresentação aberta e gratuita dos resultados da pesquisa Trânsito Coletivo, desenvolvida ao longo do último ano de 2014. A série de apresentações de performances coletivas e individuais acontecerão sempre a partir do início da manhã, no embarque, e entre partidas, chegadas e permanências movimentarão estes espaços até o pôr-do-sol, ao longo do dia. No dia 31 de março a ocupação artística parte da Estação Central do Metrô no Recife, às 10h30, passando pela Estação Joana Bezerra e chegando ao Aeroporto Internacional dos Guararapes Gilberto Freyre. No dia 02 de abril, da Estação Central, o grupo partirá em direção à Estação Barro e chegará ao TIP Recife. No dia 03 de abril sai do TIP Recife no início da manhã e chegará à rodoviária de João Pessoa e no dia 05 de abril, do TIP Recife à rodoviária de Maceió, partindo às 7h30 da capital pernambucana.

Voz, silêncio, escuta, corpo, movimento, troca… Muitos foram os encontros, inúmeras as descobertas, infinitos os caminhos a seguir adiante. O projeto Trânsito Coletivo tem incentivo do FUNCULTURA, fundo de incentivo à cultura do Governo de Pernambuco e também ganhou versão expandida com ações na Paraíba e Alagoas, contemplado nacionalmente pelo Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna/2013, do Governo Federal. Trânsito Coletivo é uma pesquisa prático-teórica continuada de um ano, desenvolvida a partir do estudo da presença cênica experimentada em lugares onde a atenção dos passantes normalmente não é fixada em estímulos externos por muito tempo, justamente pela característica de transitoriedade relacionada a estes espaços, colocando a arte da dança e performance como elemento provocativo na paisagem cotidiana em pontos estratégicos e representativos da correria e do vai e vem que acompanha os movimentos humanos. O mergulho enfocou múltiplas, coletivas e singulares abordagens sobre o movimento dos corpos e comportamentos em lugares de trânsito com grande fluxo de pessoas e agora, com as performances, os artistas devolvem a estes lugares os sentimentos, impressões, assombros, em forma de arte. Os locais escolhidos para a realização da pesquisa foram o Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre, TIP – Terminal Integrado de Passageiros de Pernambuco e Metrô Recife, além das intervenções nos terminais rodoviários de Maceió/AL e João Pessoa/PB, expandindo os resultados para outros estados da região Nordeste.

Entre textos, filmes, visitas de escuta e intervenções desenvolvidas nos locais da pesquisa, o projeto também envolveu duas residências gratuitas e abertas a outros grupos e artistas em atuação no Nordeste com a participação de integrantes do Lugar Comum, além de artistas independentes e atores e bailarinos de outros grupos em atuação nas artes cênicas, como a pernambucana Duas Companhias, o baiano/pernambucano CoMteMpu´s, a Compassos Cia. de Danças e o Grupo Totem, promovendo a troca entre profissionais da região e duas artistas brasileiras reconhecidas nacionalmente e internacionalmente na arte da performance: Michelle Moura (PR) e Micheline Torres (RJ).

SERVIÇO:

Mais informações: https://transitocoletivo.wordpress.com/

Ocupações artísticas com apresentações de performances coletivas e individuais do início da manhã ao pôr-do-sol:

31/03 – apresentação de performances – Metrô/Aeroporto (Recife/PE)
02/04 – apresentação de performances – Metrô/TIP (Recife/PE)
03/04 – apresentação de performances – saída do TIP Recife com apresentações na Rodoviária de João Pessoa/PB
05/04 – apresentação de performances – saída do TIP Recife com apresentações na Rodoviária de Maceió/AL

OCUPAR É RESITIR!!!

Categories: ,   By ,   0 Comments,  

Coletivo Lugar Comum realiza perfomances em aeroportos, rodoviárias e estações do metrô no Nordeste

Ocupações artísticas acontecem no Recife, João Pessoa e Maceió. Projeto foi contemplado com o Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2013

Publicado em 26 de março de 2015ImprimirAumentar fonte

Trânsito Coletivo – Foto: Ju Brainer

Trânsito Coletivo – Foto: Ju Brainer

A partir de 31 de março, o Coletivo Lugar Comum invade espaços públicos de grande fluxo de passageiros para dar início a uma série de apresentações com performances coletivas e individuais em três capitais da região Nordeste. A primeira ocupação artística, no dia 31, no Recife (PE), parte da Estação Central do Metrô, passando pela Estação Joana Bezerra e chegando ao Aeroporto Internacional dos Guararapes Gilberto Freyre. No dia 2 de abril, o grupo segue da Estação Central em direção à Estação Barro até a chegada ao TIP (Terminal Integrado de Passageiros) do Recife. No dia 3 de abril, os artistas saem do TIP Recife no início da manhã e chegam à rodoviária de João Pessoa (PB); e, no dia 5 de abril, do TIP Recife à rodoviária de Maceió (AL). As ações fazem parte do projeto Trânsito Coletivo, que foi contemplado com o Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2013 e tem o apoio do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura PE).

Utilizando a dança e a performance como elementos provocativos na paisagem cotidiana, o projeto investiga o movimento dos corpos e os comportamentos em lugares de trânsito e com grande fluxo de pessoas.O trabalho foi desenvolvido a partir do estudo da presença cênica em lugares desse tipo, onde a atenção dos passantes, normalmente, não é fixada em estímulos externos por muito tempo, justamente pela característica da transitoriedade relacionada a estes espaços.

Entre leitura de textos, pesquisas de filmes e ações desenvolvidas nos locais da pesquisa, o projeto também envolveu duas mini residências com a participação de integrantes do Lugar Comum, além de artistas independentes, atores e bailarinos de outros grupos, como a pernambucana Duas Companhias, o baiano/pernambucano CoMteMpu´s, a Compassos Cia. de Danças e o Grupo Totem, promovendo a troca entre profissionais em atuação no Nordeste com duas artistas reconhecidas nacionalmente na arte da performance: Michelle Moura e Micheline Torres.

Mais informações (clique aqui)

Serviço

Ocupações artísticas com apresentações de performances coletivas e individuais das 10h30 ao pôr-do-sol:

31/03 – apresentação de performances – Metrô/Aeroporto (Recife/PE)
02/04 – apresentação de performances – Metrô/TIP (Recife/PE)
03/04 – apresentação de performances – saída do TIP Recife com apresentações na Rodoviária de João Pessoa/PB
05/04 – apresentação de performances – saída do TIP Recife com apresentações na Rodoviária de Maceió/AL

O Coletivo Lugar Comum promove, a partir de abril, aulas regulares de Contato Improvisação com Conrado Falbo.
Os encontros acontecem todas as quartas-feiras, às 19h, na sede do coletivo, no bairro de Santo Amaro.

CI-flyer

Sobre o Contato Improvisação

O Contato Improvisação é uma forma de dança criada pelo dançarino e coreógrafo norte-americano Steve Paxton nos anos 1970. Sua técnica é baseada no contato físico como ponto de partida para uma investigação das possibilidades do corpo por meio da improvisação com movimento. Não é necessário ter experiência em dança ou um condicionamento físico excepcional para praticar Contato Improvisação. Como sua base formal é aberta (pois fundamentada no improviso), não existem limitações físicas, etárias ou técnicas que impeçam sua prática. No mundo inteiro, pessoas com os mais variados perfis são beneficiadas diariamente por esta poderosa e versátil ferramenta que auxilia no desenvolvimento da consciência corporal, do autoconhecimento e da expressividade artística. Trata-se de uma prática ideal tanto para quem quer trabalhar a expressão corporal sem pretensões profissionais no campo das artes quanto para artistas da cena que desejem aprofundar-se na investigação de suas potencialidades técnicas. Esta diversidade de praticantes e interesses apenas enriquece as danças e tende a tornar as investigações mais frutíferas pelo convívio com a diferença.

+ info
www.contatoimprovisacao.wix.com/cibr

Sobre as aulas
Em vez de mostrar movimentos e manobras a serem copiados, são propostos temas e estruturas de trabalho a partir dos quais cada participante escolhe como conduzir sua própria investigação, sempre sob orientação cuidadosa do facilitador. Esta estrutura busca respeitar as especifidades de cada corpo e de cada forma de se relacionar com o movimento e com outros corpos, sempre garantindo oportunidades de improvisar livremente para aplicação lúdica das questões trabalhadas. São abordados temas como consciência e interações de peso, encaixes, padrões de movimentos e desabituação, qualidades de toque, jogos de composição entre muitos outros.

Sobre Conrado Falbo
Músico, performer, preparador vocal, professor e pesquisador. Mestre e Doutor em Teoria da Literatura pela UFPE com pesquisa sobre voz e performance. Ao lado dos demais artistas do Coletivo Lugar Comum (PE), pratica e investiga o Contato Improvisação desde 2010, além de organizar jams, oficinas e encontros que fomentam esta prática. Integra a equipe de produção do encontro “Contato Coletivo“ (promovido bienalmente pelo Coletivo Lugar Comum em Olinda) e do “Encontro Diamantino de Contato Improvisação” (realizado anualmente na Chapada Diamantina, BA). Participou de oficinas com professores e dançarinos como Sasha Bezrodnova (Rússia), Camillo Vacalebre (Itália), Catalina Chouy (Uruguai), Ricardo Neves (SP), Autarco Arfini (Argentina), Hugo Leonardo (BA), Lior Ophir (Israel), Gustavo Lecce (Argentina), Tal Avni (Israel), Gabriel Forestieri (EUA), Daniela Schwartz (Argentina) e Eckhard Muller (Alemanha).

SERVIÇO
Aulas regulares de Contato Improvisação com Conrado Falbo
Quartas-feiras, das 19h às 21h (a partir de Abril)
Coletivo Lugar Comum, Rua Capitão Lima, 210 (ao lado do Jornal do Commercio)
Mensalidade: R$100,00
Contato (Conrado Falbo): 9929 0048 / conradofalbo@gmail.com

 

Por que Motim? Porque não queremos separar o corpo de sua potência.
Estamos nos amotinando contra um corpo que apenas percorre objetivos. O que nos interessa: um corpo que ri e que erra. Nosso motim é contra séculos de desvalorização do riso. Queremos estar dentro do riso e vivenciar seu prazer, sua saúde, sua inteligência e sua capacidade de contagiar.
11025215_1137932479556779_4547256527643703172_o-210994322_1137743792908981_2822367641321248242_o